11 de set de 2010

Lula's PT under suspicion?


Deu na internet: usei o contrl c mais control v, mas as fontes e autoria estão asseguradas.
 11/09/2010  às 9:15
A MÃE DE TODOS OS ESCÂNDALOS 1 - FILHO DE ERENICE, QUE É SOMBRA DE DILMA, COMANDA INTERMEDIAÇÃO MILIONÁRIA DE VERBA PÚBLICA. PIOR: ERENICE PARTICIPA DE REUNIÕES. COMISSÃO: 6%
Reinaldo Azevedo
 http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-mae-de-todos-os-escandalos-1-filho-de-erenice-que-e-sombra-de-dilma-comanda-intermediacao-milionaria-de-verba-publica-pior-erenice-participa-de-reunioes-comissao-6/
“A reportagem desta edição de VEJA revela que Israel Guerra, filho de Erenice Guerra, braço direito de Dilma Rousseff enquanto ela foi a incontrastável ministra-chefe da Casa Civil e sua sucessora na pasta, comanda um escritório de lobby em Brasília que trabalha azeitando negócios de empresários com o governo. A Casa Civil fica no 4° andar do Palácio do Planalto, exatamente acima do gabinete do presidente da República. Fossem os tempos que correm menos relativos em termos éticos, isso bastaria para deixar clara a inadequação do arranjo familiar montado no ministério mais próximo de Lula e mais poderoso da hierarquia administrativa do país.
Existem evidências de que a ministra, pessoa da intimidade e da mais estrita confiança de Dilma Rousseff, é responsável pelo sucesso dos negócios do filho com órgãos públicos. Empresários que desfrutaram da confiança de Israel e Erenice contam que a ministra participa de reuniões com clientes do filho e se compromete a abrir portas. O caso assume feições nigerianas de gestão pública quando a reportagem desce a detalhes do que se passa logo acima da cabeça do presidente. Um empresário do setor aéreo contou como conseguiu contratos de 84 milhões de reais nos Correios mediante a intervenção direta de Erenice Guerra, a cuja presença ele foi levado pelo filho. O negócio só saiu depois de assinado compromisso de pagamento de uma “taxa de sucesso” de 6% do valor dos contratos, cujo destino manifesto pelos lobistas-familiares-assessores-militantes petistas seria saldar “compromissos políticos”‘.


A MÃE DE TODOS OS ESCÂNDALOS 2 - Israel Guerra, o desmemoriado. Ou:A empresa “Capital” e a teia petista
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-mae-de-todos-os-escandalos-2-israel-guerra-o-desmemoriado-oua-empresa-capital-e-a-teia-petista/

A MÃE DE TODOS OS ESCÂNDALOS 3 – “Está na hora de você conhecer a doutora”


foto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:EreniceDilma.JPG
 

A MÃE DE TODOS OS ESCÂNDALOS 4 - Israel recobra a memória
Na sexta-feira, Israel Guerra parece ter recobrado a memória. Por e-mail, ele admitiu ter feito o “embasamento legal” para a renovação da licença da MTA na Anac, em dezembro. Disse que recebeu o pagamento por meio da conta da empresa do irmão - que no dia anterior ele nem se lembrava que existia - e confirmou que ate “emitiu notas fiscais. Israel também admitiu ter apresentado o empresário Fábio Baracat à mãe-ministra, mas apenas “na condição de amigo”. O fato é que a vida do filho da ministra mudou significativamente desde que a mãe ascendeu na hierarquia federal. Depois de vagar por vários empregos públicos, sempre por indicação de alguém, ele parece ter se estabilizado financeiramente. Na garagem de sua casa, podem-se ver sinais de que a vida como lobista está lhe fazendo bem: Israel tem dois carrões, um Golf preto e uma caminhonete Mitsubishi L200 - somente a caminhonete está avaliada em 100.000 reais. Os carros estão em nome da ministra Erenice.
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-mae-de-todos-os-escandalos-4-israel-recobra-a-memoria/



 ***
Nota à Imprensa 


Sobre a matéria caluniosa da revista VEJA, buscando atingir-me em minha honra, bem como envolver familiares meus, cumpre-me informar:
1) procurados pelo repórter autor das aleivosias, fornecemos – tanto eu quanto os meus familiares - as respostas cabíveis a cada uma de suas interrogações. De nada adiantou nosso procedimento transparente e ético, já que tais esclarecimentos foram, levianamente, desconhecidos;
2) sinto-me atacada em minha honra pessoal e ultrajada pelas mentiras publicadas sem a menor base em provas ou em sustentação na verdade dos fatos, cabendo-me tomar as medidas judiciais cabíveis para a reparação necessária. E assim o farei. Não permitirei que a revista VEJA, contumaz no enxovalho da honra alheia, o faça comigo sem que seja acionada tanto por DANOS MORAIS quanto para que me garanta o DIREITO DE RESPOSTA;
3) como servidora pública sinto-me na obrigação, desde já, de colocar meus sigilos fiscal, bancário e telefônico, bem como o de TODOS os integrantes de minha família, a disposição das autoridades competentes para eventuais apurações que julgarem necessárias para o esclarecimento dos fatos;
4) lamento, por fim, que o processo eleitoral, no qual a citada revista está envolvida da forma mais virulenta e menos ética possível, propicie esse tipo de comportamento e a utilização de expediente como esse, em que se publica ataque à honra alheia travestido de material jornalístico sem que se veicule a resposta dos ofendidos.
Brasília, 11 de setembro de 2010.
Erenice Guerra
Ministra-Chefe da Casa Civil da Presidência da República
Postado por zcarlos às Sábado, Setembro 11, 2010
http://contextolivre.blogspot.com/2010/09/resposta-de-erenice-guerra.html
foto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:EreniceDilma.JPG


***   
Sobre o  caso abaixo tenho certeza, pois o estou vivenciando.
Vereadores: Direitos Humanos não fez direito
           
PT não investiga para efetivar relação contratual
Golpe do PT lesa filha do Brasil
 Enquanto isso, Lulinha torna-se fazendeiro. Essa é uma outra certeza.
Bookmark and Share

Nenhum comentário :

Postar um comentário

comentário aguardando moderação