9 de set de 2010

Dilma Rousseff asks indemnity to State

Presidenta de Lula pede indenização ao Estado
A candidata Dilma Rousseff (PT) está movendo um processo contra o Estado brasileiro. Ela está requerendo indenização pelos tempos em que militou na guerrilha armada, tentando implantar o comunismo no Brasil. Comenta-se que, enquanto esteve na guerrilha, o grupo guerrilheiro do qual participava ativamente assassinou soldados, praticou atentados à bomba, roubou cofres e sequestrou. A própria dilma declara que os “companheiros usavam armas”. Desde 2002, Dilma está processando o Estado. O processo já teve 23 movimentações. Agora chegou ao gabinete do Presidente Lula. É importante saber quanto a Dilma quer ganhar. Especialmente neste momento em que o TCU está disposto a revisar os verdadeiros absurdos cometidos na distribuição da bolsa guerrilha. Lula ganha perto de 5 mil mensais por ter passado 30 dias na prisão. Não perdeu o emprego porque já não trabalhava, já era do sindicato. Ela foi presa, mas existem provas de que não participou dos atentados ocorridos e das mortes de inocentes? E todos nós vamos pagar a indenização de Estela, digo, Dilma Vana Rousseff.

  2002. 01 . 13016
 Dilma Vana Rousseff
 133.267.246-91      
 21/10/2002            21/10/2002
Este processo foi, em 09/02/2010, para o gabinete do presidente

vemos a seguinte mensagem:


Microsoft VBScript runtime error '800a000d'
Type mismatch: '[string: "246-9"]'
/ProcAnistia/resultadoconsulta.asp, line 38

Serra esteve  exilado durante vários anos, mas até o momento não se sabe que  tenha usado armas contra os brasileiros ou qualquer outra pessoa durante sua militância. Será que ele também vai pedir indenização? 
Eu gostaria de saber.

Por tortura, Dilma pede indenização
Casa Civil afirma que a reivindicação tem “caráter simbólico”
A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), pediu indenização a três Estados e à União por perseguições e torturas sofridas durante a ditadura militar, informou a edição de terça-feira do jornal “Folha de S.Paulo”. Com base em leis estaduais, os valores somam R$ 72 mil: R$ 22 mil em São Paulo, R$ 30 mil em Minas e R$ 20 mil no Rio de Janeiro.

A Casa Civil afirma que “o ato de reivindicar a indenização tem um caráter simbólico, independentemente dos valores”: “A ministra Dilma esteve presa em três Estados. Quando o Supremo Tribunal Militar julgou e condenou a ministra a dois anos e um mês de prisão, ela já havia cumprido três anos”. Segundo o ministério, Dilma solicitou que o julgamento dos pedidos de indenização só ocorresse após sua saída da administração pública.

Os julgamentos, feitos por comissões especialmente criadas para a análise de pedidos de indenização, já ocorreram. A ministra recebeu indenização do Estado de São Paulo no dia 28 de julho do ano passado, seis anos depois da abertura do processo.

Em 1º de julho de 2002, secretária de Energia do Rio Grande do Sul, Dilma descreveu as torturas a que foi submetida em carta enviada à comissão paulista.

Presa em janeiro de 1970 pela Operação Bandeirantes, Dilma ficou detida no DOI-Codi até fevereiro de 1970. De fevereiro a maio, foi para o Departamento Estadual de Ordem Política e Social.




“Em ambas as instituições, ou seja no Dops-SP, como na Operação Bandeirante, fui barbaramente torturada, ou seja choques elétricos, pau-de-arara e palmatória, sendo várias vezes levada ao Hospital Central do Exército e para o Hospital das Clínicas devido a hemorragias graves, tendo inclusive perdido um dente”, afirmou Dilma na carta.

DILMA ROUSSEFF TERRORISTA: candidata do PT foi terrorista e guerrilheira: verdade ou mentira?

TvRcNews | 15 de agosto de 2010
A VERDADE: Com passado pouco conhecido a ex- ministra envolveu-se em ações espetaculares da guerrilha. Hoje ela é candidata a presidente do Brasil.



Dilma se  orgulha de ter mentido “por que mentir na tortura não é fácil.”

Eu pergunto: é difícil mentir em uma campanha eleitoral?

Dilma Rousseff fala sobre acusação de ser 'terrorista'

Vários “companheiros” participaram de ações armadas sem a presença de Dilma, ou Estela?  Vocês acreditam? Eu não.
Uma mulher tão guerreira, não agia com os companheiros? Dilma afirma que os  “companheiros” se  insurgiram com muito orgulho e armados! Ela participava do grupo e não usava armas?  Se não usava, concordava com o ato, portanto, era cúmplice.

E agora quer indenização?
E o meu sofrimento, que perdura há mais de trinta anos e, agora há dez anos por culpa do PT,  como fica?  Vejam:  http://golpadademestre.blogspot.com/2010/03/golpe-lesa-filha-do-brasil.html

Currículo da Dilma

Dilma Mentiras do Currículo

ChicoteDoPovoTHE | 15 de fevereiro de 2010
Vídeo que denuncia o passado terrorista de uma mulher que somente é sombra do atual presidente do Brasil. Ao contrário do que afirma Alexandre Padilha, Dilma não é uma mulher da paz!
"Conheci Reyes e Lula no Foro de São Paulo", diz Chávez
Luis Edgar Devia Silva, codinome Raúl Reyes, (La Plata, Huila, 30 de setembro de 1948 — San Miguel, 1 de março de 2008) foi um guerrilheiro colombiano, um dos membros do Secretariado, porta-voz e assessor do Bloco do Sul das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Antes de se juntar às FARC, foi sindicalista e político local.
(...)
Raúl Reyes adquiriu notoriedade pública ao participar como porta-voz das FARC no processo de negociação de 1999 entre este grupo armado e o governo colombiano, naquele momento presidido por Andrés Pastrana.
(...)

Raúl Reyes' era considerado o porta-voz internacional das FARC e negociou, recentemente, a libertação de reféns da guerrilha sob intermediação do presidente da Venezuela, Hugo Chávez. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ra%C3%BAl_Reyes )

Cálice

Deixo aqui, para quem escuta, enxerga e lê, mas não relfete:

Marchinha da Dilma



E é só Carnaval!
Bookmark and Share

Nenhum comentário :

Postar um comentário

comentário aguardando moderação