18 de abr de 2011

PT quer proibir armas ( ao cidadão comum) e legalizar a maconha


Maconha
O Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT) disse nunca ter visto alguém morrer por ter fumado maconha. "Sou a favor de uma nova política de drogas” afirmou. Tarso argumenta que "a grande questão" a ser enfrentada em relação às drogas é o tráfico, em especial, de cocaína e seus derivados, que estão ligados a outros tipos de crime. "Isso nos preocupa porque (o tráfico) é um processo de acumulação financeira ilegal que deriva um conjunto de crimes, não somente financeiros".- leia a matéria aqui

Plebiscito do desarmamento é bom para os bandidos: as armas deles sempre foram clandestinas
Quase 100% das armas usadas pelos criminosos, são clandestinas. Baseado neste fato, qual a utilidade de um plebiscito para proibir o porte legal de armas? Desproteger os cidadãos de bem?Independente do resultado, os bandidos vão continuar armados. Para se ter  o porte legal é preciso não possuir maus antecedentes, justificar a necessidade, e passar por um rigoroso curso de uso de armas.
Nos Estados Unidos, onde o porte legal é permitido, ocorrem 15 assassinatos a cada  grupo de 100.000 pessoas. Nos EUA há mais de 250 milhões de armas e a taxa de homicídios é de 4,1 homicídios por 100 mil habitantes. O Brasil tem menos de 4 milhões de armas legais e uma taxa de 27 homicídios por 100 mil habitantes. Se  em 2005,  mais de dois terços da população (mais de 70%) disse não ao desarmamento, qual o motivo de um novo plebiscito?  O governo  deve fiscalizar nossas fronteiras ( por onde chega as armas clandestinas). Os chefões de facções criminosas  são a favor do desarmamento. Para o negócio deles, não vai  faltar armas clandestinas, além disso, praticar o crime, sabendo que  as vítimas (pessoas de bem) estarão sempre desarmadas,  facilita o trabalho da bandidagem. O plebiscito não é de desarmamento e sim de proibição ou não, para que os  homens  de bem, possam  se defender.  Se o governo deseja desarmar bandidos, corte relações com os países “amigos” que exportam armas e drogas através de nossas fronteiras e apoiam as Farcs. Independente do resultado do plebiscito,  as armas deles não precisam de portes e nem de registros.
Por Jorge Roriz
PT vai discutir legalização do plantio da maconha
Por Jorge Roriz

Os principais líderes do PT no Congresso Nacional disseram que o partido vai discutir a criação de cooperativas para o plantio de maconha, ideia defendida pelo líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (SP).
O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que discorda de Paulo Teixeira, mas que as propostas do deputado serão debatidas pelo partido. "Tenho uma posição muito diferente, mas vamos discutir isso no PT. O deputado tem fundamentos para a discussão e como líder tem sido muito correto nos debates com o governo", disse ele. (Folha Online)
Tarso Genro e a maconha: a contínua, pertinaz e disciplinada desmoralização das instituições
O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, assombrou o mundo em várias ocasiões. Já expeliu a sua literatura de incontido autolirismo (“Quanto te esperei e quanto sêmen inútil derramei até o momento” ), depois de comparar a “vovô Cacilda” com “uma patinha”; fez uma descoberta improvável ao escrever o livro “Lênin, Coração e Mente”; comportou-se como revisor da Corte Italiana ao decidir manter no Brasil um homicida condenado à prisão perpétua na Itália, e, há dias, acusou o STF de manter Cesare Battisti no país como “prisioneiro político”. É um resumo muito sóbrio da sua obra.  Foi convidado a dar uma aula inaugural na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. (UFRGS). O auditório estava lotado, como vocês podem reparar. As virtudes do poeta, do leninista enternecido, do jurista e do boquirroto se juntaram para que pronunciasse a seguinte frase, referindo-se à maconha: “Dizem que é muito saboroso”.
Continue lendo em:
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/tarso-genro-e-a-maconha-a-continua-pertinaz-e-disciplinada-desmoralizacao-das-instituicoes/


***************
Parece que o desejo do PT de liberar a droga vem de longa data. Em 08/06/2007 , Reinaldo Azevedo já havia publicado:
Cartilha com apoio oficial ensina como consumir drogas

***************
Tarso vai participar dessa?



*****************

Post do Leitor: Não podemos impedir os cidadãos de bem de ter armas de fogo
leitor Tito, tenente-coronel da Arma de Cavalaria da reserva do Exército, carioca residente em Capivari (SP) , escreve contra os ensaios, que já se vêm observando, de se mudar o Estatuto do Desarmamento, referendado por um plebiscito em 2005, por meio de um novo plebiscito que vise proibir a venda de armas de fogo no país, tendo como motivação o massacre de Realengo, no Rio.
Todas as soluções que se apresentam na esteira dessas horas só têm como finalidade real esconder da população a incompetência do Estado e defender o interesse próprio. E o interesse das pessoas afetadas direta ou indiretamente pelo fato? E o interesse do povo? Ou de quase 64% do povo?
No caso do Rio, já surgiram o culpado, a solução e a falácia.
É preciso desarmar, sim, mas desarmar os bandidos
O culpado: a arma de fogo.
A solução: desarmar a população de bem.
A falácia: sem armas de fogo na mão da população de bem, os homicídios diminuem.
Destaco o “de bem” porque é aí que mora a mentira. É preciso desarmar sim, mas desarmar os bandidos. Aqueles que compram armas no mercado negro e nunca deixarão de comprá-las. Só assim irão diminuir os homicídios. Armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas. Só bandidos ou desequilibrados mentais não pensam antes de atirar.
Todo cidadão tem o direito constitucional de defender-se
Leia o texto completo em:
**************** 

Minha opinião:
Proibições nada resolvem, pois os fora da Lei sempre acharão um jeito para atingirem os seus objetivos.
Precisamos é Educar, é orientar  e dar apoio à família; dar as condições básicas a que todo cidadão tem direito,  para que ele possa se desenvolver e viver com dignidade.
Reforço meu pedido para que leiam e melhorem as idéias que coloquei neste Blog: http://lenibeatriz.blogspot.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário

comentário aguardando moderação