18 de fev de 2011

Lula, o crocodilo, está atento à travessia dos gnus


Por Reinaldo Azevezo
Lula feliz.
Foto retirada da Web
No post abaixo, vocês vêem como se deu a buliçosa passagem de Lula pelo Rio. Como se fosse presidente da República, vai lançar a pedra fundamental da ferrovia Trans-Guiné! Mesmo fora da Presidência, continua a inaugurar pedras fundamentais. A Vale é aquela mega-empresa cujo presidente, Roger Agnelli, foi colocado na marca de pênalti pelo próprio Lula. Há dias, petistas plantaram na imprensa que o governo Dilma mexe os pauzinhos junto aos fundos de pensão para apeá-lo do comando.
Depois Lula almoçou com Maria da Conceição Tavares e Emir Sader. Ai, Jesus! Tudo o que vai na reportagem, claro, foi vazado pela turma do ex-presidente, certo? Ficamos sabendo que a economista, que apoiou a petista, já procurou a presidente sem sucesso. É preciso saber ler, queridos, também o que não está escrito. Maria da Conceição é da turma que vê severos monstros do neoliberalismo em cada esquina. Acompanhada de Emir Sader, isso pode evoluir para o delírio e a paranóia. Ela não consegue falar? Lula corrige o que fica parecendo falta de cortesia da presidente. Ele mesmo convoca Dilma a falar com Conceição. O país, em suma, tem um chefe. “Quem tem um padrinho não morre pagão”, disse a ex-deputada no PT. Na mosca!
Estupefaciente mesmo é saber que Emir Sader vai presidir a Casa de Rui Barbosa! Caramba! Rui Barbosa, é? Ah, sei. Aquele que escreveu assim:
“A injustiça, Senhores, desanima o trabalho, a honestidade, o bem; cresta em flor os espíritos dos moços, semeia no coração das gerações que vêm nascendo a semente da podridão, habitua os homens a não acreditar senão na estrela, na fortuna, no acaso, na loteria da sorte, promove a desonestidade, promove a venalidade, promove a relaxação, insufla a cortesania, a baixeza, sob todas as suas formas.
De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”
Grande Rui Barbosa! Fez as suas besteiras também, mas era um homem notável. Eu mal posso esperar para ver a sua “casa” comandada por um professor que tem sérios e óbvios problemas de alfabetização; além de não saber, entre muitas coisas, a diferença entre “pousa” e “posa”, também não sabe o que distingue a verdade da mentira. Afirmou o valente sobre o instituto que Lula pretende criar:
“Lula não quer criar um instituto como o Fernando Henrique Cardoso, em torno da pessoa. Ele está cauteloso, ainda não sabe como se colocar na atuação política sem criar problemas para a Dilma e sem parecer que está dando lição para outros países”.
Vamos pensar. É mentira que o iFHC tenha sido criado “em torno da figura” do ex-presidente. Ao contrário: o instituto tem um corpo de técnicos e congrega especialistas que atuam com independência. Mas isso é o de menos. Sader está velho demais para abandonar certas taras. Chamo a atenção de vocês para o fato de que o “professor” acredita que Lula poderia “criar problemas para Dilma”. Ora, por quê? Se ele se limita a cumprir o seu papel de ex-presidente, por que isso aconteceria?
Na boca, pois, do presidente da Casa de Rui Barbosa, existe uma contradição latente entre o ex-presidente e a atual. Faz supor que, caso Lula decida falar o que lhe vai na cabeça, a sua sucessora não vai gostar. Mais: observem que Sader acha que não pode PARECER que Lula está dando lição a outros países. Na prática, pois, ele estaria… dando lição a outros países. É normal! Aquele que é o princípio e o fim, o pai e o filho de si mesmo, um verdadeiro deus, seria professor até no Olimpo, não é mesmo?
Continue lendo em:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

comentário aguardando moderação